Notícias

CIEP realiza conferência escolar de preservação da água

Mais uma escola da rede pública municipal de Paraíba do Sul realizou a etapa escolar da Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, cujo tema é “Vamos cuidar do Brasil: cuidando das águas”.

Na manhã de hoje, dia 11 de abril, foi a vez dos alunos do Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) Haroldo Machado de Barros participarem dos debates de conscientização a respeito da importância da preservação da água no município. O tema da Conferência apresentada pelos alunos do CIEP foi “Água e Óleo não se misturam”.

A equipe da Secretaria Municipal de Ambiente e Desenvolvimento Agrário, representados pelo subsecretário, Fábio Migliari, e pela bióloga e educadora ambiental, Ana Amélia Pereira, foram convidados para compor a mesa da Conferência e responderam perguntas referentes ao tema.

Durante a Conferência foram indicados os delegados para representar a escola na Conferência Municipal, próxima etapa do projeto desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) em todo país e que estabelece a realização da Conferência Nacional em Brasília ainda este ano.

Os alunos escolhidos como delegados do CIEP apresentaram um projeto de coleta de óleo de cozinha usado e a transformação deste produto altamente poluente em sabão para ser revendido à população. O trabalho tem o objetivo de reduzir o descarte inadequado de óleo por parte dos moradores, ajudando a proteger os córregos da região, além arrecadar dinheiro que será utilizado para realizar a formatura e o evento de culminância do CIEP no final do período letivo de 2018.

De acordo com a professora de geografia, Sabrina Albino, coordenadora do projeto no CIEP, os alunos participaram de todas as etapas da atividade, escolhendo o tema, fazendo a pesquisa de campo com a comunidade e se responsabilizando por produzir o sabão a partir do óleo coletado.

“O objetivo é que os alunos levem estes conhecimentos de produção do sabão para dentro de casa e multipliquem esta ideia de conscientização e preservação da água com as famílias, para que esta prática de sustentabilidade ambiental seja reproduzida dentro das residências” – disse Sabrina.