Notícias

10.805 exames fora de domicílio foram realizados através da Secretaria Municipal de Saúde em 2017

A Secretaria de Saúde de Paraíba do Sul fez um levantamento através do sistema SISREG sobre tratamento fora de domicílio que inclui exames de média e alta complexidade e concluiu que apenas em um ano, mais de 10 mil exames foram realizados fora de domicílio, totalizando em 2017, 10.805 exames.

“Apesar de ter encontrado uma demanda reprimida de 2016, pois as marcações ficaram paradas nos meses de outubro, novembro e dezembro, nós estamos trabalhando firmes para diminuir o máximo de tempo de marcações. Infelizmente esses três meses parados em 2016 acumulou em uma lista grande e isso prejudicou o ano de 2017, fazendo com que as marcações ainda não sejam tão rápidas como gostaríamos, mas hoje já começamos a sentir as melhorias”, relatou o Secretário Municipal de Saúde, Fabiano Ribeiro.

O secretário mostra algumas evoluções no quadro. “Nesse primeiro ano, em parceria com o Ministério da Saúde e o Hospital Nossa Senhora da Piedade ampliamos o mutirão de cirurgias, renovamos o contrato com a clínica de Botafogo para cirurgia de catarata e passamos a fazer no Hospital aqui no município como também as consultas oftalmológicas e laboratório, colonoscopia e vídeo histeroscopia. Hoje as marcações realizadas são pelo sistema SISREG através das unidades básicas, o que possibilitou acabar com as marcações irregulares que existiam antes na Policlínica quando ainda não era informatizado. Hoje é mais transparente e democrático”, afirma o Secretário. 

Todo esse trabalho é realizado pela Coordenação Municipal de Regulação, um setor da Secretaria Municipal, que tem como objetivo geral coordenar e aprimorar a implementação da Política Nacional de Regulação, Controle e Avaliação. De acordo com a Coordenadora de Regulação, Thainá Lopes, é importante que pacientes avisem quando desistir da consulta ou do exame. “Estamos trabalhando muito e agora começando a colher frutos, a equipe é muito boa e capacitada. O que pedimos é que as pessoas avisem antes que não vão comparecer a consulta ou exame, para passar a vaga a outro paciente que esteja precisando. No ano passado tivemos falta de 12.564 para atendimento clínico com especialistas no Hospital e mais de 10.000 faltosos para consultas na Policlínica.”

“Aqui é ótimo, adoro ser atendida, as pessoas são maravilhosas. Meus exames e das minhas filhas sempre consegui fazer, está melhorando muito”, afirmou a paciente, Eliane dos Santos.

Informatização do SISREG na Saúde

Desde março de 2017 que a Secretaria Municipal de Saúde implantou o Sistema Nacional de Regulação (SISREG) nas unidades o que possibilitou melhor controle do fluxo de atendimentos.

Este é um sistema on-line e tem o uso preconizado pelo Ministério da Saúde, foi criado para o gerenciamento de todo Complexo Regulatório indo da rede básica à internação hospitalar, visando à humanização dos serviços, maior controle do fluxo e otimização na utilização dos recursos.